• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
    • calendario
    •  Sebrae-lixoes
    • TJC21

    • Acordo MPT usina contratação aprendizes

    • farmacia-sao-luiz
    • MPT funcionará em horário especial a partir de 20 de dezembro
    • Ministério Público do Trabalho atua pela inclusão de catadores em convênio de reciclagem de resíduos sólidos em Alagoas
    • Procuradora do Trabalho participa de culminância do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania em Alagoas
    • Após acordo com MPT, usina Santo Antônio inicia contratação de adolescentes aprendizes
    • MPT pede à justiça que Drogaria São Luiz pague R$ 318 mil por não quitar verbas rescisórias de trabalhadores demitidos

    Ministério Público do Trabalho atua pela inclusão de catadores em convênio de reciclagem de resíduos sólidos em Alagoas

    Sebrae e Semarh avaliam parceria em benefício de cooperativas, que apresentaram resultados de estudos realizados em nove cidades para implantação de projeto pioneiro

    Para garantir a inclusão de catadores na reciclagem de resíduo sólidos, a procuradora do Ministério Público do Trabalho em Alagoas (MPT/AL) Adir de Abreu acompanhou, nesta terça-feira (12), a reunião entre o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMARH). Na pauta, uma parceria para promover ações com foco no treinamento das associações que trabalham com material reciclado, responsáveis pela coleta seletiva e destino adequado do lixo. 

    Imprimir

    Procuradora do Trabalho participa de culminância do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania em Alagoas

    Em evento promovido pela Amatra19, Rosemeire Lôbo comemorou premiação de estudantes que encenaram sobre honestidade

    A procuradora do Ministério Público do Trabalho em Alagoas (MPT/AL) Rosemeire Lôbo participou da cerimônia de culminância do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania (TJC) e do Projeto Educação em Valores, que foi realizada no auditório do Senai, no Poço, em Maceió. O órgão ministerial atua como parceiro da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra), Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 19ª Região (Amatra19) e da Secretaria Municipal de Educação de Maceió (SEMED) na iniciativa. 

    Imprimir

    MPT funcionará em horário especial a partir de 20 de dezembro

    Em Maceió, atendimento ao público será realizado das 12h às 17h e, em Arapiraca, acontece de 8h às 13h; escala de plantão segue até 6 de janeiro de 2018

    Maceió/AL - O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Alagoas funcionará em horário especial no período de 20 de dezembro de 2017 a 6 de janeiro de 2018, com a continuidade de serviços essenciais à população. Na sede da Procuradoria Regional do Trabalho da 19ª Região, em Maceió, o atendimento ao público acontece das 12h às 17 horas. Já a Procuradoria do Trabalho em Arapiraca funcionará das 8h às 13h.

    Para mais informações, basta ligar para (82) 2123-7900.

    Imprimir

    Após acordo com MPT, usina Santo Antônio inicia contratação de adolescentes aprendizes

    Até 2021, empresa assumiu obrigação de contratar 209 jovens para atividades que demandem formação profissional; acordo pela aprendizagem é a maior conquistada pelo MPT no estado

    Maceió/AL – O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Alagoas obteve mais um resultado positivo no cumprimento da Lei da Aprendizagem e na busca do incentivo à educação profissional. Depois de firmar um acordo judicial junto ao MPT, a Central Açucareira Santo Antônio contratou 40 adolescentes aprendizes, do total de 209 jovens que deverão ser convocados até 2021.

    Imprimir

    MPT pede à justiça que Drogaria São Luiz pague R$ 318 mil por não quitar verbas rescisórias de trabalhadores demitidos

    Empresa prejudicou 106 trabalhadores ao rescindir contratos sem pagar direitos trabalhistas; rede de farmácias pode ter bens penhorados

    Maceió/AL – O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Alagoas pediu à Justiça do Trabalho, por meio de uma Ação de Execução, que a rede de Drogarias São Luiz seja obrigada a pagar multa de R$ 318 mil por não quitar verbas rescisórias de trabalhadores demitidos da empresa. De acordo com investigação conduzida pelo procurador do MPT Rafael Gazzanéo, autor da ação, 106 ex-empregados foram prejudicados com a conduta ilegal.

    Imprimir

    • banner pcdlegal
    • banner abnt
    • banner corrupcao
    • banner mptambiental
    • banner transparencia
    • banner radio
    • banner videos
    • banner podcast
    • banner trabalholegal
    • Portal de Direitos Coletivos