• Informe-se
  • Notícias do MPT/AL
  • Audiência discute manutenção de empregos no transporte coletivo de Maceió

Audiência discute manutenção de empregos no transporte coletivo de Maceió

MPT realizou mediação entre empresas de ônibus e rodoviários, diante de uma possível extinção da função de cobrador de ônibus; segundo denúncia de grupo de cobradores, dupla função de motoristas causaria demissão em massa

Maceió/AL – O Ministério Público do Trabalho (MPT) realizou uma audiência de mediação com representantes de trabalhadores do transporte coletivo de Maceió e de empresas de ônibus da capital, nesta segunda-feira, 2, para discutir a manutenção de empregos no setor diante da implantação do sistema de bilhetagem eletrônica. A mediação foi solicitada após um grupo de cobradores de ônibus denunciar uma possível extinção da função.

MPT realizou mediação diante de denúncia da extinção da função de cobradores de ônibus (Ascom MPT/AL)
MPT realizou mediação diante de denúncia da extinção da função de cobradores de ônibus (Ascom MPT/AL)

De acordo com a denúncia do grupo de cobradores, alguns motoristas de ônibus do transporte coletivo estão exercendo as funções de condutor e cobrador de ônibus – em veículos que exigem apenas a bilhetagem eletrônica -, e a duplicidade da função poderia ocasionar o fim de 1300 empregos. Segundo os denunciantes, o Sinttro não estaria atuando para coibir a dupla função.

Durante a audiência, o Sinttro afirmou que elaborou um termo aditivo para a o estatuto da categoria, a ser submetido à aprovação em convenção coletiva de trabalho, que proíbe a dupla função de motoristas e defende a manutenção dos empregos, seja na função de cobrador ou agente de bordo. O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários ressaltou que busca harmonizar a nova realidade tecnológica com a manutenção dos empregos.

Já o sindicato das empresas de ônibus ressaltou que o momento é de luta pela sobrevivência do setor e afirmou que foram criadas formas de qualificação para os cobradores, viabilizando a mudança de função dos profissionais que não pretendem seguir na profissão de cobrador. O sindicato negou que houvesse uma possível demissão em massa de trabalhadores.

O Ministério Público do Trabalho utilizou a audiência como forma de obter informações a respeito da denúncia. A instituição irá verificar de que forma irá atuar, a partir dos dados coletados, para solucionar o conflito.

Imprimir